13 fevereiro, 2017

Vasco perde fora para o Volta Redonda e decidirá classificação na última rodada

13 fevereiro, 2017
Divulgação/VascoO Vasco vacilou nos minutos iniciais, sofreu um gol de bola parada e depois faltou calma para buscar o gol de empate. Apesar de ter dominado a partida, saiu de campo derrotado pelo Volta Redonda por 1 a 0, no estádio Raulino de Oliveira, pela quarta rodada do Campeonato Carioca, a penúltima da fase de grupos.

O resultado complicou um pouco a situação do time do técnico Cristóvão Borges. Se vencesse, o Vasco garantiria por antecipação a vaga para as semifinais da Taça Guanabara. Com a derrota, a equipe permaneceu com seis pontos, na segunda colocação do Grupo C. O Volta Redonda tem a mesma pontuação, mas aparece em terceiro.

Na última rodada, no próximo sábado, o Vasco precisará vencer a Portuguesa, em São Januário, para se classificar sem depender de outros resultados. No mesmo dia, o Volta Redonda visitará o já classificado Fluminense. O time tricolor é o líder da chave, com 12 pontos.

Antes, o Voltaço receberá o Cruzeiro, no Raulino de Oliveira, pela primeira fase da Copa do Brasil. O time fluminense é obrigado a vencer para se classificar à segunda fase, uma vez que o confronto será em jogo único. O empate favorece os mineiros. As equipes se enfrentam na próxima quarta-feira, às 21h45.

O JOGO

O Volta Redonda surpreendeu o Vasco e abriu o marcador logo aos dois minutos de partida. Após cobrança de falta pelo lado direito, a zaga do time de Cristóvão Borges parou e três jogadores da equipe anfitriã surgiram livres dentro da área. David Batista desviou de cabeça e abriu o marcador.

O Vasco passou então às suas tentativas frustradas de igualar o marcador. Aos 17, Nenê cobrou falta com perigo. Na sequência, Kelvin avançou pela direita e cruzou para Guilherme, que pegou mal na bola.

O Volta Redonda passou a se encolher no campo de defesa e o goleiro Douglas Borges começou a trabalhar. Pegou um chute fraco de Nenê e, logo em seguida, segurou uma nova tentativa de Guilherme. Aos 39, Guilherme fez mais uma boa jogada, colocou a bola entre as pernas do adversário, mas parou mais uma vez nas mãos do goleiro adversário, que mandou para escanteio.

Guilherme continuava em busca do gol. Dois minutos mais tarde, ele aproveitou uma sobra e mandou a bola na trave. O Volta Redonda não se arriscava nem no contra-ataque, mas conseguiu descer para o intervalo em vantagem.

A pressão seguiu na etapa final. Logo a um minuto, Kelvin recebeu na área e bateu cruzado com perigo. Pouco depois, Guilherme chutou, mas a zaga adversária cortou. Como o gol não saía, o técnico Cristóvão Borges optou por deixar o time ainda mais ofensivo e mandou a campo o estreante meia Wagner no lugar do volante Bruno Gallo.

Na primeira vez que pegou na bola, Wagner deu uma caneta no adversário e abriu para Kelvin. O atacante cruzou, Éderson desviou, o goleiro espalmou e, na sobra, Wagner chutou para mais uma defesa de Douglas Borges. Nenê, de falta, acertou a rede, mas pelo lado de fora.

A dificuldade em igualar o marcador, aos poucos, foi deixando o time vascaíno nervoso. Os comandados de Cristóvão passaram a cometer mais faltas e o Volta Redonda conseguiu ter um pouco mais de posse de bola.

David Batista cabeceou para boa defesa de Martín Silva, mas o árbitro marcou impedimento. Na sequência, João Cleriston cobrou falta da direita na área e quase surpreendeu o goleiro do Vasco. A bola chegou a tocar o travessão e saiu para escanteio.

Nos minutos finais, o Vasco foi para o tudo ou nada. Sem nenhum padrão de jogo, passou a colocar a bola na área do time adversário em busca do gol. A zaga do Volta Redonda afastava como podia a pressão até que o árbitro apitou o final da partida.
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário