07 fevereiro, 2017

Araioses: policia competente, ladrões e traficantes na cadeia

07 fevereiro, 2017
Na tarde de 06/02/2017, por intermédio da Delegacia de Araioses, na coordenação de seu Titular, Delegado Raphael Reis, foi deflagrada a OPERAÇÃO MADSON, com participação das Polícias Civil e Militar (*DPM's de Araioses e Água Doce*) visando dar cumprimento ao mandado de prisão expedido em desfavor de Valgleides Feitosa da Silva pelo Juízo da 1ª Vara da Comarca de Araioses em processo que responde por tráfico de drogas. 

No momento da prisão, na residência de Valgleides Feitosa da Silva foram encontradas: uma pedra bruta de crack com peso aproximado de 400gr; quatro porções de maconha e mais duas pequenas porções de crack; dois celulares; uma pistola Beretta 6.35mm municiada; um revolver Smith Wesson cal.44 magnum seis polegadas, também municiado; uma motocicleta Honda CB300; um automóvel GM Prisma. Desta feita, este será autuado em flagrante pelos crimes de tráfico, posse ilegal de arma de fogo de uso restrito e receptação. 

Uma outra equipe foi deslocada até a casa do cunhado de Valgleides, francisco das Chagas da Silva Santos alcunha “CACHORRO”, local onde aquele costuma se esconder, e no local encontraram quatro cartuchos de espingarda calibre 28; uma porção de maconha prensada, momento em que lhe foi dada voz de prisão pelos crimes de tráfico, posse ilegal de arma de fogo e receptação. 

Valgleides já responde a dois processos nesta Comarca por crimes de homicídio e tráfico. 

Cachorro já responde a processo nesta Comarca pelos crimes de posse ilegal de arma de fogo e receptação 
A operação recebeu esse nome, pois os elementos de informação que instruíram a representação pela Prisão Preventiva do acusado por esta Autoridade Policial foram originados de investigações feitas pelo Delegado Bruno Madson, que deixou a Polícia Civil do Maranhão para assumir outro cargo público em sua cidade natal, entretanto, deixando seu nome escrito na história desta Instituição face aos relevantes serviços prestados!

Fonte: Sena Freitas 
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário