12 dezembro, 2016

CONHEÇA O “SOLA”: O HOMEM MAIS PROCURADO PELA POLÍCIA DE COROATÁ

12 dezembro, 2016


Apontado como o principal responsável pelo assassinato de Francileude Gomes dos Santos, que teve sua cabeça arrancada do corpo no dia 16 de novembro, no bairro do Mocó, em Coroatá, o indivíduo conhecido como “Sola” tem tirado o sono de muita gente. A repercussão do crime ganhou proporções gigantescas e boatos nas redes sociais tem deixado até crianças apavoradas, além de dificultar o trabalho da polícia que vem tentando prender o indivíduo.
O homicídio, com requintes de crueldade, chocou a população coroataense e não por acaso surgiram as mais diversas informações sobre outros crimes praticados pelo rapaz, ou boatos de alguém que o viu em determinado bairro. A polícia diz que o indivíduo continua escondido, mas será preso.

Além das crianças assustadas, há relatos de jovens que estão deixando de assistir aula à noite com medo de serem as próximas vítimas. No whatsapp, por exemplo, há quem compartilhe a notícia de que “Sola” vai invadir escolas para matar estudantes. Para a polícia nada disso é verdade.

Quem é o “Sola”?

Pouco ainda se sabe sobre esse rapaz que foi criado apenas pela mãe. Recentemente um áudio compartilhado nas redes sociais mostrava o que seria um rap gravado por ele onde confessava o assassinato de Francileude e a forma como agia para cometer os crimes.

Nesta sexta-feira (9), um áudio de uma criança cantando trechos do rap foi compartilhado em grupos do whatsapp, causando espanto entre usuários. No áudio, o menino dizia “Eu sou o Solinha, eu vou ti matar, eu vou ti degolar”.

A polícia está na expectativa de prender o “Sola”, o degolador, como está sendo chamando. Nesta semana, depois de investigações, a PM localizou e prendeu um indivíduo conhecido como “Santão”, ele é apontado, segundo relato de testemunhas, como o responsável por levar comida para “Sola”. As investigações estão sendo intensificadas e a prisão daquele considerado o maior procurado pela polícia de Coroatá parece ser apenas questão de tempo.

Fonte; Coroatá Online
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário